23 de junho de 2020

Curso de escalada avançado: guia de cordada

Bom dia galera, começando mais uma semana no meio da quarentena e trago mais um pouco de informação sobre os cursos.

O curso de Guia de Cordada é, normalmente, o curso de continuidade após o montanhista novato fazer o curso básico. Sempre recomendo aos meus alunos que escalem bastante e treinem os procedimentos e escalem de top-rope vias de 5 e 6 grau brasileiros. Com essa experiêcia, dominando essa graduação e técnicas é possível fazer o curso de guia de cordada. Isso porque no Brasil e principalmente na região que ministro minhas aulas (Estado de São Paulo, com foco na região da mantiqueira) existem poucas vias fáceis e protegidas para iniciar (os chamados campos-escolas): a maioria das vias desse tipo comecam na graduacão 4º e 5º. Além disso, os procedimentos que a resposabilidade para guiar com segurança se acumulam aos de formação básica.

O conteúdo é o seguinte:
- História e ética da escalada em rocha
-Uso de protecões naturais (blocos, árvores, colunas, bicos de pedra etc.) e fixas (grampos p, chapeletas, pitons, bolts e parsfusos)
-Fundamentos da escalada guiada (como planejar uma escalada, começando a guiada, protegendo e seguindo, segurança da parada, guiando com corda simples, dupla e gêmea, abandono de um ponto em segurança)
-Pequeno artificial (A0)
-Métodos alternativos de ascensão em corda fixa
-Rapel multiplas-enfiadas, rapel com grigri, rapel com retinida, rapel com corda dupla (incluindo metodos alternativos)
-Auto-resgate (do segundo e do guia)

Nosso curso tem uma carga horária de no mínimo 32 horas, podendo ser extendido se o aluno desejar. No primeiro dia: iniciamos com uma revisão do conteúdo do curso básico, que dura uma manhã. Partimos para o uso de proteções (naturais e fixas), planejamento antes de escalar (leitura de croquis, rackeando) e técnicas da escalada guiada (como clipar, perna na corda, quando proteger...)...isso no primeiro dia.
Segundo dia: treinamos tudo o que vimos + dar segurança da parada e rapéis (grigri, retinita etc.)
Terceiro dia: uso de corda dupla e gêmea, abandono de um ponto, pequenos artificiais e métodos de ascensão.








E treinar tudo o que vimos até aqui.
Quarto dia: guiar vias no campo-escola e realizar todos os procedimentos e auto-resgate (inclui prevensão de acidentes).

Com esse treinamento quem quer começar a guiar pode ter um bom arsenal para lidar com as mais diversas situações. Também é um bom curso para quem já guia, mas quer ter um conhecimento completo sobre escalada guiada. Esse curso pode ser feito junto de um curso de escalada móvel: tema da próxima postagem!!

Abraços, André Funari

Nenhum comentário:

Postar um comentário