28 de junho de 2018

Novas vias na Pedra da Divisa

Dia 30 de Maio, Matheus Prado e eu começamos a abrir uma fenda que vimos depois de descer da via Urutú, na Pedra da Divisa.

Terminando a fenda fomos tocando por paredes hora fendadas, hora lisas com negativos. Deixamos 4 enfiadas prontas para livrar, ainda sem cadena. A via ficou Tempos Modernos, em homenagem ao Chaplin e porque abrimos a via no batedor, era marretada atrás de marretada, lembrando o classico filme. A graduação é uma sugestão, precisa de repetições e cadenas pra confirmar: 5º VIIc/VIIIa (C2 6º) E2/3 D2/3 120 metros.

Além disso abrimos uma variante para a primeira enfiada, também terminando em P1 chamada Um dia de Prazer 4sup todo em móvel.

No mesmo setor grampeamos uma esportivinha curtinha de 4 chapeletas, talvez 5 sup, bem acessível, campo-escola.

Estamos desenvolvendo um outro setor na mesma pedra. Sombra a partir das 12, com muitas vias escola, móvel e muita possibilidade para esportivas.

Agradecemos demais o Tonhão, do Armazém Aventura, que nos emprestou um batedor e deu um descontão nas chapas que precisamos.







Começo da Tempos Modernos, 25 metros em móvel
P1 opcional em móvel (primeira P1 feita) antes de virar o platô pra direita.

Com Matheus na P2, ainda duplicada com a nut de saida da próxima enfiada. Agora todas as paradas estão duplicadas e redondas, o rapel da via é feito por ela mesma com corda de 60 (P4 para P3 no limite, cuidado) ou corda de 70 (com folga)


Matheus trabalhando as primeiras chapeletas da terceira enfiada.

Armazém Aventura, nosso apoiador oficial!

Matheus fazendo o trecho da Filhas de Satã/Urutú que cruza aparede da direita para esquerda. Passamos por ela e tocamos no negativo em frente.


No final o jumareio ficou de 100 metros, deixamos os útlimos 20 metros, todo em móvel para o último dia de investidas.

Croqui das vias da base. 

Conquistando a Um dia de Prazer 4sup25 metrós toda em móvel

Nenhum comentário:

Postar um comentário